Terça-feira, 4 de Setembro de 2007

Passeio às Fisgas de Ermelo (02 de Setembro de 2007)



PERCURSO: Cabeceiras de basto - Mondim de Basto - Fisgas do Ermelo (Mais de 80 kms)

DURAÇÃO E TEMPOS: 09H00 - 13H15 (04 horas e 15)

(Clicar para aumentar)





6 cabeceirenses a caminho das Fisgas, os mesmos da ida a São Bentinho da Porta Aberta com excepção do Serra que estava de serviço e a vinda do Zé Guilherme de Vila-Nune, um habitué da bicicleta e que em Fevereiro já tinha vindo dar uma volta com o grupo.


A partida foi às 09h00 da manhã da já habitual rotunda da Europa com passagem pelo engalanado Arco de Baúlhe no dia da Festa de Nossa Senhora dos Remédios. O povo provavelmente ainda dorme da ressaca do dia anterior e seguimos direcção Mondim de Basto pela estrada de Vila-Nune onde encontrámos o Zé Guilherme na habitual fonte. Despachados os cumprimentos, seguimos para a vila de Mondim, num percurso muito fácil.



Paragem num café dessa vila, para acordarmos com um café, e seguimos pela subida até Paradança, fácil mas comprida sobretudo um domingo de manhã. Dai deparamos-no com a descida até à ponte onde se encontra um local de repouso muito necessário para quem deseja "atacar" a subida até às Fisgas.


Enquanto uns retemperam as forças outros fazem outras coisas...


Atacada a subida para as Fisgas, e que subida, esta tem mais ou menos 4-5 kms com declive muito acentuado, sobretudo no início e na parte final. Nuno Andrade, Pedro e Sérgio destacam-se pela determinação inicial no ataque e galgam esses quilómetros finais até ao objectivo com uma determinação férrea. Parecia o ataque ao cume da Senhora da Graça por parte do Nuno, irmão do Gusto e do Pedro. Longos minutos debaixo de 30º e um sol quase a pique, chegou-se ao local turístico de onde se pode observar as quedas de água da Fisgas onde as águas do rio Olo se confrontam com as alturas e a panorâmica geral do Parque Natural do Alvão. O esforço foi grande....




Descanso merecido desta gente brava, barrosã e minhota, após 40 kms desde Cabeceiras de Basto.



O tempo urge, as mulheres devem olhar para os relógios por causa do almoço, e iniciamos a descida até ao local de repouso onde o Gusto ainda tinha esperança de encontrar os óculos que deixara ao iniciarmos esta última subida. Resultado inglório, continuamos até Paradança durante vários quilómetros sempre a subir mas onde todos se destacaram pelas altas velocidades atingidas, à cabeça o Nuno Andrade e o Sérgio, com consequência na ultrapassagem de 2 velocistas de domingo, espantados provavelmente por verem estes jovens pedalarem a subida como provavelmente eles pedalem as descidas.
Chegada ao Arco de Baúlhe, já passado a meia hora, a vila prepara-se para o dia da procissão.


Passado às 13h, chegamos a Cabeceiras com uma temperatura de 32º e onde cada um dispersou para as suas casas para almoçar.

Todos de Parabêns por um percurso de mais de 80 kms com poucas e curtas paragens, esperamos pelo próximo, talvez domingo 09 de Setembro. Que venham muitos e que tudo corra bem, como até agora, se Deus quiser...
publicado por bikesdecabeceiras às 23:47
link do post | comentar | favorito

.posts recentes

. Volta ao Sr. de Matosinho...

. Ida a Santiago de Compost...

. Ida a São Bento da Porta ...

. Volta ao Sameiro de Braga

. Volta à Lixa com os rolad...

. Ida à Srªa da Penha em Gu...

. Ida à Srªa da Graça

. Ida a Faro

. Rota da Lixa (106 kms)

. Volta dos 6 concelhos

.Conversas

.arquivos

.Visitantes

Locations of visitors to this page

.Visitas


contador gratis

.links

.Visitantes

.Visitantes a partir de 2011